IMPRENSA

Atendimento:
(11) 4898-8608
comunicacao@promax.bardahl.com.br

Stock Car: Chuva no início do classificatório atrapalha Fogaça e Abbate em Ribeirão

4 de Abril de 2015

Depois de dois treinos livres no seco, pela manhã, a chuva "decidiu cair" justamente minutos antes do início do treino classificatório deste sábado (4) e que definiu o grid de largada para a primeira corrida da segunda etapa da Stock Car, que está sendo disputada no circuito de rua de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. O início do treino foi tumultuado, teve bandeiras vermelhas, algumas batidas e todos os pilotos foram obrigados a sair com pneus de chuva. Mas, logo após os primeiros grupos se classificarem a chuva parou, favorecendo os pilotos que saíram por último.

A dupla da equipe Hot Car Competições (Bardahl), Fábio Fogaça e Raphael Abbate, que estava em um dos primeiros grupos, acabou prejudicada e enfrentou condições de pista molhada. Fogaça chegou a ser o mais veloz naquelas condições, mas no final terminou em 22º. O estreante Abbate vai largar logo atrás, em 23º.

A pole position no traçado de 2.298 metros ficou com Max Wilson, que registrou o tempo de 1min11s198, já com pista seca. Ele dividirá a primeira fila com o pentacampeão Cacá Bueno. A primeira prova deste domingo (5), com duração de 48 minutos e mais uma volta, terá sua largada às 11 horas. A segunda começará às 12h30 e será mais curta (28 minutos e mais uma volta), com o grid definido pela ordem de chegada na corrida 1, com os dez primeiros em posições invertidas. O SporTV transmite ambas ao vivo.

Fogaça lamentou a chuva neste sábado, mas mantém a confiança. "O treino foi 100% loteria. O que me deixa tranquilo e que, quando eu fechei a minha volta, naquelas condições de pista, eu era o primeiro. Então, tinha um ritmo bom, mas não fui mais pra frente porque a pista secou. Faz parte", comentou o piloto de Sorocaba, também no interior paulista.

"A expectativa era largar entre os 15 primeiros, para tentar chegar entre os 10 na primeira prova. Agora está um pouco mais difícil, mas em circuito de rua tudo pode acontecer. E estou com a mesma esperança de antes. Acredito que vamos ter um bom ritmo nas provas. Então vou pra cima e, quem sabe, com um pouco de sorte, consigo beliscar um lugar entre os 10", completou o piloto do Stock Chevrolet #72.

Para Abbate, o lema agora é fazer uma prova "com cabeça" e buscar a recuperação. "Com esse regulamento de classificação em pista de rua e chuva, ficou um pouco mais difícil ter um bom resultado, já que saíamos no começo, com pista molhada e o asfalto foi secando a cada volta. Então, fomos bastante prejudicados com isso, mas pelo menos nos treinos viemos desenvolvendo o carro bem, evoluindo. Então, acredito que teremos um carro competitivo na corrida. A ideia é fazer uma prova com bastante cabeça e tentar quem sabe sonhar com um décimo lugar, para largar na pole na segunda corrida", finalizou o paulista, de 23 anos, dono do Stock Chevrolet #26.

Fábio faz homenagem ao pai Djalma Fogaça
Na etapa deste final de semana, nas ruas de Ribeirão, o piloto Fábio Fogaça fará uma homenagem ao pai, também piloto, Djalma Fogaça, que completa 52 anos na próxima terça-feira. Fábio está usando o capacete do pai, que corre na Fórmula Truck.

"É uma homenagem e também uma forma de tentar pegar um pouco da velocidade e experiência dele, sem contar a sorte, já que com este capacete ele foi recentemente terceiro colocado na Fórmula Truck, em Caruaru", contou o piloto de 23 anos.

É a primeira vez que Fábio usa o capacete do pai. Já Fogaça correu a temporada 2014 inteira com um casco antigo do filho. As pinturas dos capacetes de ambos são parecidas, mas o capacete desta temporada é uma novidade. "É um capacete especial para este ano, com várias cores, mas é bem bonito", completou Fábio.

Fonte: FGCom

Foto: Vanderley Soares

 

OUTROS RELEASES

Powered by Focusnetworks